Prédios destruídos e possibilidade de tsunami: qual o risco que representa um terromoto de 7,5, como o que atingiu Taiwan

  • 03/04/2024
(Foto: Reprodução)
Entenda qual é o significado da magnitude de um terremoto e da intensidade em cada local e quando há risco de tsunami. O terremoto que atingiu Taiwan é de 7,5. Terremoto atinge Taiwan A ilha de Taiwan foi atingida por um forte terremoto nesta terça-feira (2), manhã de quarta-feira (3) pelo horário local. Segundo a Agência Meteorológica do Japão, o tremor foi de uma magnitude de 7,5. Autoridades emitiram alertas de tsunami para o Japão e para as Filipinas. Um terremoto é uma intensa vibração da superfície da Terra causada por movimentações na camada mais externa do planeta. ✅ Clique aqui para seguir o canal de notícias internacionais do g1 no WhatsApp A magnitude de um terremoto é a medida da intensidade do tremor no local onde ocorreu. O terremoto de maior magnitude já registrada foi de 9,5, que ocorreu no Chile em 1960 (veja abaixo uma lista dos maiores registros). De acordo com a universidade americana Michigan Tech, o potencial de danos que cada intervalo de magnitude causa é das seguintes dimensões: Até 2,5: Não chega a ser sentido, mas os sismógrafos registram. De 2,5 a 5,4: É sentido, mas causa apenas pequenos danos. De 5,5 a 6: Danos a edifícios e outras estruturas. De 6,1 a 6,9: Causam muitos danos em áreas densamente povoadas. De 7,0 a 7,9: É um grande terremoto, com danos sérios, como prédios destruídos. De 8,0 ou mais: É um terremoto ainda mais forte, que pode destruir totalmente comunidades perto do epicentro. De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), um terremoto tem uma única magnitude, mas com frequência o registro desse número é revisado pelos sismógrafos com novos dados. O terremoto que atingiu a ilha de Taiwan, por exemplo, foi registrado com diferentes magnitudes: A Agência Meteorológica do Japão afirmou que foi de 7,5. O Centro Sismológico Euro-mediterrâneo disse que foi de 7,4. A escala mais conhecida é a Richter, mas na prática ela já está em desuso (a não ser que seja um terremoto pequeno que não foi registrado pelas grandes agências que fazem o monitoramento). Tsunamis De acordo com o serviço oceânico e atmosférico dos EUA (NOAA, na sigla em inglês), nem todos os terremotos causam tsunamis. Isso vai depender da magnitude e da profundidade. A maioria dos tsunamis acontece após terremotos com magnitudes acima de 7,0 que ocorrem sob o ocenano e a menos de 100 quilômetros abaixo da superfície. Um outro fator importante que determina a potência do tsunami é qual é a profundidade da água no local onde ocorreu o tremor. O sismógrafo Os sismógrafos são aparelhos que gravam algumas características de terremotos, como: Horário. Localização e Magnitude Cada sismógrafo registra o tremor no solo abaixo do ponto onde está localizado, mas existem sistemas modernos que conseguem amplificar a movimentação para que um aparelho distante consiga capturar um tremor a milhares de quilômetros de distância. A intensidade é diferente em cada ponto A magnitude de um terremoto é uma medida do tamanho dele no local onde houve o tremor, e a intensidade é o quanto cada ponto do terreno foi impactado. A intensidade de um terremoto em um local mais distante de onde houve a falha geológica será menor. Há outros fatores que influenciam a intensidade em cada ponto, como o tipo de terreno ou a direção do rompimento que o terremoto causou. As maiores magnitudes Segundo uma reportagem da BBC, as maiores magnitudes já registradas foram: Chile, 22/05/1960: Magnitude: 9,5. Alasca (EUA), 28/03/1964: Magnitude: 9,2. Sumatra (Indonésia), 26/12/2004: Magnitude: 9,1. Honshu (Japão), 11/03/2011: Magnitude: 9,0. Kamchatka (Rússia), 04/11/1952: Magnitude: 9,0 Barbara Miranda/g1

FONTE: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2024/04/02/predios-destruidos-e-risco-de-tsunami-qual-o-risco-que-representa-um-terromoto-de-75-como-o-que-atingiu-taiwan.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes